Traduzir

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Primeira Consulta

A primeira consulta tem como objetivo avaliar - identificar os desequilíbrios da pessoa e encontrar as causas desses desequilíbrios.

Não é possível, pelo menos na minha ética, tratar uma pessoa sem saber o que causou o seu problema, e muito menos sem saber qual o seu problema. Infelizmente assiste-se a muitos profissionais de Saúde iniciarem tratamentos sem saberem o problema da pessoa, e nem fazerem ideia da causa. 
Entramos assim no método de tentativa e erro, "vamos experimentar isto a ver se resulta... se não funcionar volte cá e experimentamos outra coisa... se não der vou encaminhá-lo para outro especialista de forma a experimentar...". 
Eu até concordo com esse método quando aplicado em Matemática, ou em Programação, ou em qualquer outra área, mas quando aplicado em seres vivos, quando aplicado em humanos, quando o tema é a Saúde, a nossa Saúde... É totalmente inaceitável. 
Obviamente que se falarmos em investigação cientifica esta questão ganha outros contornos, mas aqui não se está a discutir nenhuma investigação cientifica.




A avaliação consiste numa exposição dos sintomas por parte da pessoa, seguido por um questionário de forma a perceber os padrões de vida da pessoa e como podem estar associados aos sintomas. Prossegue-se a avaliação com a visualização estrutural, e a realização de determinados testes físicos que nos vão permitir identificar as causas, perceber se há tratamento e qual deve ser.

É assim necessário que na primeira consulta fique com roupa interior, sendo que nas consultas seguintes pode trazer roupa flexível que permita realizar movimentos com o corpo.

Identificados os desequilíbrios, encontradas as causas, e definido o tratamento, dá-se inicio ao mesmo. Mas muitas vezes a avaliação preenche a primeira consulta, e o tratamento só tem inicio nas consultas seguintes.

Se já tiver realizado exames e análises de qualquer tipo, quer sejam recentes ou não, pode levá-los na primeira consulta (mais informação em Exames complementares de diagnóstico). Também se pode fazer acompanhar da medicação que estiver a tomar, tanto para o problema que a trás cá como para outros problemas.

Por vezes acontece após o primeiro tratamento a pessoa ficar com uma sensação de cansaço, dorida, e até em alguns casos com mais dores. Isso pode acontecer por vários motivos: ou por a pessoa não estar habituada a fazer qualquer exercício, ou por não estar acostumada a este tipo de tratamento, ou porque houve um alivio em demasia da tensão muscular, ou porque se começou a corrigir articulações que há muito tempo estavam em posições incorretas, e de certa forma criaram habituação nas estruturas em volta, manifestando-se agora estas contra a mudança.
Certos profissionais referem-se a esta situação como fazendo parte do chamado "processo de cura", outros apelidam-na de "dor da cura". 
Independentemente da nomenclatura e do motivo, a experiência mostra que essas sensações menos boas são sempre temporárias, e vêm seguidas das desejadas melhorias.

Sem comentários:

Enviar um comentário